CTB

CTB

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

INSCRIÇÕES ABERTAS: Comunidade de Leitura Dramática

 

O QUE É?
Um lugar e um tempo onde pessoas se encontram para LER EM VOZ ALTA textos dramáticos.

Como se organiza?
Interessados a partir dos 17 anos, inscrevem-se : http://www.ctb.pt/ ou pelo 253 217167 ou bragacult@gmail.com

COMO FUNCIONA?
Em cada sessão uma personalidade convidada (da área das letras, das ciências, das artes, da economia, da política, etc.) propõe um texto dramático.

Esse texto é distribuído pela Comunidade.
Mensalmente acontecerá uma Leitura Pública da Obra, apresentada pela personalidade Convidada. Após a leitura haverá debate.

ONDE?
Teatro Circo.


JUSTIFICAÇÃO:
Uma das dificuldades mais sentidas pelas pessoas, quer no contexto escolar, quer no contexto profissional, é incapacidade de comunicar. Uma das razões para esta incapacidade reside na falta de hábitos de Leitura e, por consequência, numa deficiente percepção da riqueza imagética da Palavra. Urge por isso criar condições para a destreza na verbalização da Palavra e para a experimentação sobre a sua pluralidade de sentidos.


A Leitura conjunta em Voz alta, de textos dramáticos, pela sua própria natureza, é um material de experimentação inesgotável.


OBJECTIVOS:
• Melhorar as capacidades de leitura interpretativa
• Melhorar as capacidades de comunicação verbal.
• Contribuir para uma mais elevada cultura dramática.
• Melhorar a qualidade dos espectadores de teatro.

INICIO: 23 de setembro de 2014


"Aquilo que melhor define a Comunidade de Leitura Dramática, à qual pertenço, e tão bom que é este sentimento de pertença, é o compromisso com a leitura por parte de todos os seus elementos. Todos e diferentemente leem por admiração, por curiosidade, pelo desafio. Porque aqui se lê, apenas pelo prazer de ler. Ler para si, ler em voz alta, ler para o outro. As apreciações ao texto e a sua interpretação, manifestam afeto, apreciando a obra e o autor, mas também a voz que dá corpo ao texto." (Opinião de Maria do Céu Costa, membro da Comunidade de Leitura Dramática desde 2011)

"Tanto para dizer sobre a Comunidade de Leitura Dramática, da qual faço parte desde a primeira apresentação pública com a peça de Lorca “A Casa de Bernarda Alba”, no salão nobre do Theatro Circo, em 2010… Ainda hoje recordo e “sinto” o entusiasmo e a magia desse momento! Unidos pelo prazer de ler em voz alta textos dramáticos belíssimos que ganham vida através das diferentes vozes de cada leitor, amigo, companheiro de partilha de trabalho, aprendizagens e emoções. E as experiências que partilhamos todos juntos, as aprendizagens e as conquistas que alcançamos ao longo deste processo? Foram enormes e incontáveis. Um Bem Haja à CTB por colocar ao dispor de todos nós tão nobre projeto!" - (Opinião de Ana Cristina Oliveira, membro da comunidade de Leitura Dramática desde 2010)


https://www.facebook.com/Bragacult?sk=reviews&ref=hl

 

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Nova sessão

A Comunidade de Leitura Dramática tem já marcada uma nova sessão de leitura. A próxima edição terá lugar no dia 29 de Setembro (sábado), às 21h30, na Fonte do Ídolo, em Braga, e integra as “Jornadas Europeias do Património”.
“Coéforas”, a segunda parte da trilogia “Oresteia” de Ésquilo, foi a obra escolhida para esta actividade que resultada de uma parceria entre a CTB e o Gabinete de Arqueologia da Câmara Municipal de Braga.
A acção contará também com a presença do elenco do “Projecto Oresteia”, a mais recente produção da CTB que, após a apresentação de “Oresteia 1 – Agamémnon”, prossegue em Outubro, no Theatro Circo, com a estreia de “Oresteia 2 - Coéforas”. Recorde-se que o Coro do espectáculo é interpretado por um grupo de cidadãos que ao longo dos últimos meses participaram em várias oficinas do projecto BragaCult: Máscaras, Leitura e Interpretação, Leituras Encenadas I e II, Figurinos, Cenografia e Comunidade de Leitura Dramática; e cujo resultado efectivo dessas acções, designadamente as máscaras criadas sob a orientação de António Jorge, alguns adereços e outros elementos dos figurinos são utilizados na encenação.